quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Parto Natural é Parto Normal

Se tem um assunto que me anima na minha profissão, é este aí.
E devo dizer, que tivemos um longo namoro, antes de eu peitar e defender mesmo o parto normal.
Afinal, a gente só defende, com unhas e dentes, o que quer pra gente.
E eu quero para mim. Quero que meu filho nasça assim. Só vejo essa possibilidade.
Mas essa é minha opinião atual, digo já há uns 7 anos.
Antes , e durante a residência mesmo, eu era tão desinformada, que queria cesárea. E, digo mais , com hora marcada, para ir maquiada e com unhas feitas!
Não pense que porque sou ginecologista, eu era bem informada. Muito ao contrário, como muitos colegas, eu acreditava em crenças absurdas. E teimava em querer controlar o incontrolável. Em ditar regras.
Amigas, o parto é um momento seu.Individual. Sem regras. Segue sem um controle que sirva para todas as parturientes. Cada parto é de um jeito. Se empodere do seu!
Não deve ser ditado ou feito por comodidade médica, ou por qualquer outra que não seja o bem estar seu e do seu bebê.
Deve ser espontâneo.
Tem que ser bem acompanhado e monitorizado, mas não interferido de forma demasiada. Interferência só com indicação. Precisou, aí sim.Tenha alguém de sua confiança e competência para isto.
Cesárea sim, mas com indicação.


E ao nascer?
Tem que ir mamar, ficar com você.
Não precisa pingar colírio, por exemplo, de rotina, principalmente em cesáreas.
As maternidades esqueceram de individualizar este processo.Todas as parturientes e seus recém-nascidos são vistos da mesma forma . E não é assim.
Se tudo estiver indo bem, deixa fluir.
Põe uma luz ambiente, um som baixinho, a sua escolha.
Banheira ou bola sempre a disposição.
Maridão, ou quem mais se chegar, ao lado.
E é só curtir.
Afinal que está chegando é o seu filho, ora bolas!
Não é um dia como outro qualquer.
E, o mundo que pare para recebê-lo!
Assim que tem que ser.
 E, se Deus quiser, será.
Copiei daqui


Para estimular e despertar curiosidade, e como eu adoro uma futilidade:
Famosas que tiveram parto normal:
Malu Mader, Claudia Abreu, Fernanda Lima ( Gêmeos! Olha um mito derrubado!), Gisele Bundchen, Carol Celico, Carolina Dieckmann, Maria Ribeiro,Bia Anthony, entre outras.

Copiei daqui


Quem morar em Sao paulo, e quiser falar com um pessoal mais gabaritado, só clicar aqui.
A clínica Casa Moara.

13 comentários:

  1. Adorei Ló!
    Que vc tenha um parto maravilhoso, quando chegar a sua vez!

    ResponderExcluir
  2. queria o meu assim ,mas infelizmente ou felizmente não sei .. a minha lindinha resolveu vir ao mundo de outra forma .. mas é muito dificil convencer as pessoas que é o melhor e deve ser feito desta forma que vc falou .. estamos acostumados a ver mulheres sofrendo na novela das 8 , então todos acham que vai ser igual ..na europa e nos EUA o parto normal é o habitual e a exceção ,a cesarea ..
    o proximo Lore vou ai pra sampa para fazer com vc .. rs rs ou talvez quem sabe vc resolva vir morar mais perto de sua irmã e façamos aqui em salvador mesmo ..
    torço para que o seu venha desta forma tão linda ..

    ResponderExcluir
  3. Não tenho nada contra parto normal, a dor não é nada que não conheça, por causa das minhas cólicas, e o que uma anestesia não resolva, o que eu acho bizarro e até constrangedor e a exposição genital que a mulher passa nas duas modalidades de parto, e existirem mulheres que exponham a si próprias e aos seus inocentes bebês que não escolheram ser expostos, num video no youtube a mulher não deveria se deixar filmarem nuas, p9odem me criticar se quiserem mas vcs se deixariam serem filmadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho muito pessoal isso de se deixar filmar no parto normal. Eu, particularmente, não acho feio não, nem grosseiro, mas não filmaria.
      O contato com seu corpo, a nudez tudo isso esta dentro do contexto do parto. Não é por , digamos erotismo que a mulher se despe. Não é vulgar.
      A maioria dos videos, achei um trabalho super bem feito!
      Beijos

      Excluir
  4. Se me permitem, vou contar da minha experiencia aqui nos EUA.
    Vim morar nos EUA em 2011, casei e tive uma gravidez inesperada em 2012. Tenho 31 anos e com 26 tive q retirar um ovario devido um cisto hemorragico.
    Aqui qdo fui conversar com o medico sobre o tamanho do bebe conforme o ultrassom, ja passava de 4Kg antes de 39 semanas. Ele riu qdo eu falei q era brasileira, disse q os obstetras no Brasil nao prestam, ele eh indiano.
    Como o plantao dele na maternidade era no outro dia ele disse q poderia induzir se eu quisesse, e q o procedimento era simples. Eu aceitei. Foi a pior coisa q eu poderia ter feito.
    Primeira gravidez, seus sonhos, suas vontades, tudo q voce espera de um parto foi jogado no lixo.
    Resumindo, foram 6 horas de sofrimento, pra mim e pra minha filha. O medico so apareceu pra segurar qdo ela estava saindo. Me deixou rasgar inteira, minha filha nasceu com a coloracao azul marinho pois soh tinha meconio pra ela respirar.
    Foi um choque qdo a vi naquela situacao.
    Depois do parto uma enorme hemorragia que estava me levando a obito, mas um milagre aconteceu.
    Em consequencia da quantidade de pontos e da forma mal feita com q foram colocados, tive infeccao. Uma semana depois fui medicada com fortes antibioticos e como consequencia do tratamento nao pude amamentar minha filha.
    Um dos meus sonhos como mae era poder amamentar para q minha filha ficasse mais saudavel com o leite materno.
    2 meses depois o outro medico teve q abrir e cauterizar onde o outro tinha costurado errado.
    Hemorroidas terriveis, q eu nao tinha antes do parto. Dor, queimacao, sensacao de rasgadura na cicatriz abdominal. Fortes dores no quadril. Canal vaginal XXL, coisa q soh depois do parto q vc vai ser informada q jamais voltara como era ou pelo menos proximo do q era (segundo os medicos). Acredito q muitas mulheres depois do parto normal fazem cirurgia (perineoplastia, vaginoplastia...), em especial as famosas, mas ninguem comenta sobre este assunto. Estes sintomas me acompanham ate hoje, 8 meses e meio pos parto.
    E soh hoje eu entendo o por que de uma infinidade de produtos para incontinencia urinaria feminina ofertados nas farmacias por aqui. Pra vcs terem uma ideia tem mais variedade q simples absorventes para periodos menstruais.
    Aqui eh um pais q se vc tem trinta anos e esta com incontinencia eh considerado normal. E o pior eh q as mulheres acham tudo isso normal, pensam q para ser maes eh obrigatorio passar por isso.
    Acredito q se eu tivesse esperado e tido minha filha sozinha ou com alguma parteira, hoje eu estaria mais saudavel e menos traumatizada.
    Me senti muito constrangida e humilhada. O que eu queria no nascimento do meu primeiro bebe era apenas um pouco de dignidade.
    Sem falar no valor pago num parto em hospital por aqui, equivalente a R$10.000,00 reais. Pelo menos no Brasil, estes tipos de parto (torturas) q acontecem, geralmente sao pelo SUS.
    Espero q este comentario sirva para ajudar mulheres q se encontrem nesta mesma situacao aqui ou em qualquer lugar do mundo. Nao pensem q ter seu filho no hospital e pensar q vai ser acompanhada por um medico eh a melhor opcao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. minha querida,imagino o que vc deve ter passado,mas posso falar qto ao SUS. Tive um bebe no pró matre e outro no hospital Santo Antonio do SUS,posso te garantir que foi muuuuuito melhor no SUS,ambos de parto normal. Recomendo...

      Excluir
    2. Que bom, fico feliz por vc! Tambem tive amigas q tiveram pelo SUS, umas tiveram sorte e nao passaram por 1/3 q passei por aqui. De qualquer forma acredito q este eh um momento muito importante na vida de uma mulher e deve ser respeitado.

      Excluir
  5. Vdd, ja ouvi falar mto q nos EUA os medicos interferem mto e dessa forma atrapalhada como descrito acima. Eu tive dois partos normais em UK com o minimo possivel de interferencia. Mas tb nao precisei pois eles sabem o que e parto humanizado. Nao fui induzida. Nao fui cortada com episiostomia - deixamos rasgar, se rasgasse iam costurar. Romperam a bolsa artificialmente, mas so dps de me perguntar, pq eu ja estava no 5º dia de trabalho de parto. Foi so uma ajudinha. Nao tive incontinencia. Fiz quase td com parteira, o medico so apareceu qdo eu pedi epidural. Tenho tanto apego emocional a minha experiencia q criei uma pagina no Face pra falar do assunto, Gravidez não é doença. Qro passar adiante a minha experiencia e ajudar na luta pela informação das mulheres sobre os seus direitos qto ao proprio corpo. Força na peruca meninas!

    ResponderExcluir
  6. Vdd, ja ouvi falar mto q nos EUA os medicos interferem mto e dessa forma atrapalhada como descrito acima. Eu tive dois partos normais em UK com o minimo possivel de interferencia. Mas tb nao precisei pois eles sabem o que e parto humanizado. Nao fui induzida. Nao fui cortada com episiostomia - deixamos rasgar, se rasgasse iam costurar. Romperam a bolsa artificialmente, mas so dps de me perguntar, pq eu ja estava no 5º dia de trabalho de parto. Foi so uma ajudinha. Nao tive incontinencia. Fiz quase td com parteira, o medico so apareceu qdo eu pedi epidural. Tenho tanto apego emocional a minha experiencia q criei uma pagina no Face pra falar do assunto, Gravidez não é doença. Qro passar adiante a minha experiencia e ajudar na luta pela informação das mulheres sobre os seus direitos qto ao proprio corpo. Força na peruca meninas!

    ResponderExcluir

Pode comentar!!!Venha prá berlinda também!



Pode demorar um pouco para seu comentário aparecer, pois ativei a moderação! Mas saiba que sua presença é muito importante por aqui.Beijos