sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Eu não Conto Miséria

"Never complain, Never explain"

Eu não conto miséria.
Não conto mesmo.
De jeito nenhum.

Não espalho derrota.
É contra meu temperamento.
É proibido no meu signo.
Vai contra meus princípios e as leis que eu obedeço.

Nem sempre acredite no que eu falo.
Sempre direi que está tudo bem.
Como que não estaria?
 Se eu disser que foi fácil, DUVIDE!
 Eu aprendi que divulgar  esforço, também não vale a pena.

Ninguém se interessa por notícia ruím, noites perdidas, pela sua solidão, ou pelo seu esforço.
É em vão compartilhar.
Então de mim, só saberão coisas boas, alegres, para cima.
Não reclamo de marido, de dinheiro, da família, do trabalho, da balança ou dos amigos.
Acho cafona! Brega mesmo.

 E não faço isso por me preocupar com a opinião alheia, não.De jeito nenhum. Nem ligo.
Só acho que atrair pena não leva a nada.
É energia desperdiçada.

 E, talvez por isso, não tenha também piedade de ninguém.
Acho que cada um tem a vida que consegue levar.
Simples assim.

"Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é "









3 comentários:

  1. Sei não... Pode ser.
    Contar miseria, para mim, eh diferente de discutir questões da vida nem sempre tão boas e nem sempre felizes...Coisas que a gente faz em pensamento, mas tb com pessoas queridas que confiamos.
    E que bom que somos tão felizes. Quase sempre... Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu quis dizer ficar reclamando da vida. Mas, discutir, rever posturas, traçar outros planos ou metas; acho sempre bom!

    ResponderExcluir

Pode comentar!!!Venha prá berlinda também!



Pode demorar um pouco para seu comentário aparecer, pois ativei a moderação! Mas saiba que sua presença é muito importante por aqui.Beijos